Belém é escolhida como sede da COP 30, em 2025, diz governo

Richard Kill
Richard Kill
4 Min Read

O governo federal anunciou nesta sexta-feira (26) que a reunião da 30ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 30) será realizada em Belém, no Pará. O encontro está marcado para 2025.

A medida foi anunciada em vídeo publicado nas redes sociais do governo, em que o presidente Lula (PT) aparece acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, e do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB).

A candidatura da cidade pelo governo foi oficializada em janeiro. No vídeo em que anuncia a escolha da sede, Lula afirma que é “uma notícia extraordinária para dar ao povo do estado do Pará, para a cidade de Belém e para o Brasil”.

“Eu já participei de COP no Egito, em Paris, em Copenhague e o pessoal só fala da Amazônia, só fala da Amazônia. E eu dizia assim: ‘por que, então, não fazer a COP em um estado da Amazônia para vocês conhecerem o que é a Amazônia? Verem o que são os rios da Amazônia, as florestas da Amazônia, a fauna da Amazônia'”, diz o presidente no vídeo.

A Conferência do Clima da ONU discute mudanças climáticas no mundo e trata de alternativas para melhorar as condições do clima, em especial no trabalho para a redução dos gases de efeito estufa.

Segundo Mauro Vieira, a realização da reunião no Pará foi confirmada pela Organização das Nações Unidas (ONU), na semana passada.

“Eu queria confirmar que as Nações Unidas aprovaram, no último dia 18 de maio, a realização da Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima na cidade de Belém do Pará, em novembro de 2025”, diz no vídeo.

“Será a COP 30, proposta do presidente Lula ainda como presidente eleito […] Essa é uma grande notícia. Será a primeira vez que teremos uma reunião desta magnitude sobre mudança do clima no Brasil e na cidade de Belém”, continuou.

Já o governador Helder Barbalho disse que a realização do evento “aumenta nossa responsabilidade de mostrar que o Brasil está preparado, e a responsabilidade da agenda ambiental conciliando os amazônidas de nossa região e o respeito ao meio ambiente”.

Negociações

O Brasil seria a sede da COP 25, em 2019, o que não ocorreu. Em 2018, o então presidente eleito Jair Bolsonaro teria pressionado o presidente Michel Temer a abrir mão de receber a conferência.

A época, Bolsonaro disse que o evento geraria um custo de mais de R$ 500 milhões ao país. A posição do ex-presidente foi criticada por especialistas, o que se tornou rotina ao longo do governo, já que o desmatamento disparou, em especial na Amazônia.

Em 2019, a COP 25 acabou sendo realizada em Madri, na Espanha. Desde a campanha presidencial do ano passado, o então candidato Lula defendia a realização do encontro no país. Em janeiro, o presidente anunciou a escolha de Belém como a candidata do Brasil a sede.

A COP 28, marcada para o fim deste ano, será realizada em Dubai, nos Emirados Árabes. Já a COP 29, no ano que vem, ainda não tem local definido. Austrália e Bulgária apresentaram candidaturas para sediar o evento.

Share This Article
Leave a comment