Estudantes da rede estadual participam de mostra de ciência e tecnologia em Belém

Richard Kill
Richard Kill
4 Min Read

Estudantes da rede pública do Pará participam até esta sexta-feira (24), no Shopping Metrópole, em Ananindeua, na Grande Belém, da XIV Mostra de Ciências e Tecnologia do Instituto Açaí (MCTIA). O evento conta com exposições de projetos de robótica de estudantes de várias partes do Brasil e de sete municípios paraenses. Mais de 300 alunos finalistas – da educação infantil ao ensino superior – participam do evento que tem 150 projetos finalistas de 18 estados brasileiros.

Como parte da programação, os estudantes participam de ilhas de conhecimentos como espaço maker e robótica, participam de jogos cognitivos, e contam com espaço para exposição da biodiversidade amazônica, além de espaços de apoio à educação e cultura.

Luiz Gabriel e Thaila Izabela, estudantes do oitavo ano da Escola Estadual Cordeiro de Farias, em Belém, participam da mostra representando o Estado do Pará. “Estou muito ansioso, espero que dê tudo certo e que possamos apresentar o nosso projeto e espero ficar entre os melhores”, disse Luiz. “A ansiedade bate, claro, mas estou bastante animada também. POder apresentar nosso projeto em uma feira ciência já é uma grande conquista, mas, esperamos ficar entre os finalistas. Estou animada para a premiação”, completou Thaila. Os estudantes da equipe “Pavulagem” defendem o projeto “Do plástico à aprendizagem: reciclagem de garrafas pet, impressão 3d e melhoria da aprendizagem matemática”.

Ao todo, 50 estudantes dos municípios de Abaetetuba, Ananindeua, Belém, Moju, Monte Alegre, Santarém e Tucuruí participam do evento, que tem como objetivo proporcionar a iniciação científica e o empreendedorismo, atraindo crianças, jovens, adultos e idosos. Os 150 projetos finalistas serão avaliados por um júri especializado, que vai definir o primeiro, segundo e terceiro lugares na sexta-feira (24).

“A Mostra de Ciência e Tecnologia do Instituto Açaí é o maior evento de ciência e tecnologia da nossa região e, temos alunos do ensino fundamental até o ensino médio, todos os alunos apresentando projetos maravilhosos”, destaca o professor Rafael Herdy do Núcleo de Tecnologia Educacional da Seduc (NTE) Belém. Ainda de acordo com o professor, o evento é uma oportunidade dos estudantes se aproximarem da universidade e do “mundo real”. “É honra fazer parte desse movimento, trabalhar com os nossos alunos a iniciação científica, resolução de problemas, através da metodologia científica, é fazer com que esses alunos se aproximem da universidade e do mundo real, resolvendo problemas reais”.

No evento, o educador orienta dois projetos desenvolvidos por estudantes da rede estadual: “Do plástico à aprendizagem: reciclagem de garrafas pet, impressão 3d e melhoria da aprendizagem matemática”, que tem como coorientadora a professora Aluzimara Muniz e “Modelos Didáticos em Impressão 3D de compostos antioxidantes fenólicos: sequência didática para a recomposição da aprendizagem”, que tem como orientadora a professora Ivanete Palheta.

“Participar de uma das maiores feiras de Ciências e Tecnologia da América Latina, sem dúvida, é uma oportunidade única para nossos estudantes da educação básica. É essencial o incentivo e popularização da Ciência. Precisamos valorizar cada vez mais o trabalho de jovens cientistas e, quando se trata de meninas cientistas, o empenho deve ser maior. Me sinto honrada em fazer parte de um momento como esse. Fazer Ciência é um grande desafio e é um dos desafios mais encantadores que conheço”, disse Ivanete.

Serviço: “A XIV Mostra de Ciências e Tecnologia do Instituto Açaí (MCTIA) é realizada de terça-feira (21) até quinta-feira (23), de 14h às 20h, no piso L3 do Shopping Metrópole Ananindeua (BR-316, Km 04), com entrada franca.

Share This Article
Leave a comment