Preparação para COP30: BNDES anuncia contrato de R$140 milhões em crédito para turismo em Belém

Richard Kill
Richard Kill
3 Min Read

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Governo do Pará anunciaram a contratação de R$ 140 milhões em crédito para o setor de turismo.

O investimento deve ser feito nos setores de hotéis, bares e restaurantes de Belém (PA), como preparação para a 30ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 30), em 2025.

Segundo o governo federal, as operações devem apoiar micro, pequenos e médios empresários do setor para garantir o atendimento aos visitantes no evento da Organização das Nações Unidas (ONU).

Na COP 30, é esperado fluxo de mais de 40 mil visitantes durante os principais dias, segundo estimativas da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Aproximadamente sete mil compõem a chamada “família COP”, formada pelas equipes da ONU e delegações de países membros.

Somente para receber este grupo, são necessários investimentos de retrofit e adequações nos meios de hospedagens da cidade, que atualmente concentram perfis nas classes C e D, para perfis nas classes A e B.

Já no setor de bares e restaurantes, são necessárias adequações para padrões sanitários internacionais, investimentos em capacitação de mão de obra e em modernização e renovação de equipamentos, de acordo com o governo federal.

Dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) apontam que o Pará possui atualmente 34.489 mil estabelecimentos comerciais bares e restaurantes. Nessas empresas são empregadas aproximadamente 1.148.404 pessoas.

O faturamento em 2022 foi de R$ 396 bilhões e a associação estima que o faturamento do setor cresça nos próximos anos.

O BNDES informou que possui uma série de ações já em curso no Pará, especialmente em Belém e cidades próximas.

O banco já aprovou financiamento no valor de R$3 bilhões para execução de plano de investimentos multissetorial para melhorias na infraestrutura urbana e ampliação do acesso a equipamentos e serviços públicos na região metropolitana de Belém. A operação inclui equipamentos culturais e turísticos que constituirão legado da COP-30.

Outra iniciativa aprovou R$40 milhões para restauração do Conjunto dos Mercedários, equipamento cultural que deve ser usado como instalação durante a COP 30 e que deve ficar como legado cultural para a população.

Share This Article
Leave a comment